Nutrição infantil

A importância do peixe branco e do peixe azul na alimentação infantil

A importância do peixe branco e do peixe azul na alimentação infantil


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Ele peixe É um dos alimentos que mais beneficiam a saúde das crianças, mas também dos idosos. Existem dois tipos, peixe azul e peixe branco, ambos com grandes propriedades para o crescimento e desenvolvimento do pequeno, mas com certas diferenças entre eles. Hoje queremos falar sobre as propriedades de cada um deles e a importância de peixes brancos e peixes azuis na alimentação infantil.

Ele peixe É um alimento que, apesar de há alguns anos se insistir em adiar a sua introdução na alimentação do bebé até depois dos 10 ou mesmo 12 meses de idade, constitui um dos pilares mais importantes da nossa alimentação, dieta mediterrânea.

O peixe pode ser introduzido sem problemas ao iniciar o alimentação suplementar, por volta dos 6 meses de idade, exceto quando o pediatra preconiza o adiamento de sua introdução devido ao histórico familiar de alergia, por exemplo.

A introdução do peixe na dieta do bebê no início da alimentação complementar traz benefícios nutricionais, devido à sua composição nutricional muito interessante, mas também vantagens derivadas, como a aceitação.

Um dos problemas que o peixe apresenta é que seu sabor e textura são muito diferentes dos que as crianças estão acostumadas e, quanto mais velha a criança, mais difícil é para ela aceitar comê-lo com prazer.

Existem dois grandes grupos de peixes, Branco e azul, dependendo da quantidade de gordura que contêm. Ele Peixe branco geralmente não ultrapassa 3% de gordura, enquanto o azul pode até ultrapassar 15% dependendo da estação do ano. Embora não existam regras específicas sobre qual é o mais adequado para a dieta da criança, se o Peixe branco.

Dentro do peixe branco Destaque para a pescada, o linguado, o badejo, a garoupa ou o bacalhau fresco. São peixes com baixo teor de gordura e sabor mais suave, o que os torna mais fáceis de aceitar.

o peixe azul incluem, por exemplo, peixes pequenos, como anchovas ou sardinhas, e peixes muito maiores, como atum, bonito, salmão ou cavala. Nutricionalmente, o peixe azul é muito mais completo. Ambos são ricos em proteínas de alto valor biológico e em minerais como cálcio, fósforo, iodo, ferro, além de vitaminas do grupo B. Porém, e como a vitamina D é encontrada na gordura, sua contribuição é muito maior se é consumido peixe azul.

Além disso, o peixe azul, Ele fornece outras vitaminas solúveis em gordura, como a vitamina A, bem como ácidos graxos essenciais. Os ácidos graxos ômega 3 retardam o aparecimento de doenças cardiovasculares, têm propriedades antiinflamatórias e são essenciais para o desenvolvimento do cérebro, tanto na gravidez quanto na escola, aumentando a capacidade de concentração e as habilidades mentais. Além disso, podem ser benéficos para a asma, reduzindo a necessidade de medicamentos graças ao seu efeito na melhora da função pulmonar.

Levando em consideração sua composição nutricional, o peixe azul supera Peixe brancoPortanto, uma vez aceito o peixe branco, por ser de sabor mais suave, o equilíbrio deve ser voltado para o peixe azul e ambos devem ser consumidos, no mínimo, em quantidades iguais.

Agora que você conhece todas as vantagens e benefícios de cada um desses peixes, é hora desse grande (e às vezes difícil) momento: oferecê-lo à criança. Às vezes, essa pode ser a pior parte, porque a criança rejeita esse alimento e prefere carne. Damos uma lista de dicas para que seu filho acabe amando peixes azuis e peixes brancos:

- Peixe no purê
Para se habituar ao seu sabor, deve introduzir o peixe aos poucos. Uma boa maneira de fazer isso quase sem que ele perceba é despejando-o no purê.

- Croquetes de peixe
Um dos pratos que as crianças (e adultos) mais gostam são os croquetes. Por que não, da próxima vez que você começar a trabalhar, troque a carne picada por algumas fatias de verdinho e faça croquetes de peixe?

- Modo de cozinhar
Existem muitas maneiras de preparar peixe, assado, grelhado ou cozido no vapor, mas talvez para começar o melhor é fazer uma massa ou mesmo usar um molho para 'camuflar' seu sabor.

- Cuide da apresentação
Todos nós, e mais crianças, comemos com os olhos. Vista a apresentação, enfeitando aquele pedaço de peixe com outros ingredientes ou fazendo algo criativo.

- Faça ele participar
Desde o momento de ir comprar na peixaria, passando pela limpeza, até ao facto de pôr a mesa. Procure envolver a criança em todo o processo e assim ... vai ficar com água na boca!

Você pode ler mais artigos semelhantes a A importância do peixe branco e do peixe azul na alimentação infantil, na categoria Nutrição Infantil no Local.


Vídeo: Oddbods. PESCARIA ESTRANHA. Desenho Infantil. Oddbods Brasil (Junho 2022).