Valores

Roupas de bebê. Ideias para comprar roupas para recém-nascidos

Roupas de bebê. Ideias para comprar roupas para recém-nascidos


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A roupa é um dos primeiros elementos com que o bebê entra em contato quando sai para o mundo exterior. Além de ser macio e feito com tecidos naturais, deve ser confortável, para o bebê e para a mãe.

A partir da 20ª semana de gestação, quando o sexo do bebê é confirmado pela ultrassonografia, é um bom momento para começar a comprar as roupas que o bebê vai usar nos primeiros meses de vida, aproveitando que a mãe está no melhor gravidez de trimestre, quando a náusea passa e você ainda não se sente pesada.

Antes de ir às compras, devemos fazer um planejamento, já que as roupas, principalmente o primeiro ano de vida, ficam pequenas em poucas semanas.

É muito importante verifique as etiquetas com cuidado ao comprar roupas, pois indica não só o tamanho e a composição da vestimenta, mas também os cuidados que ela exige.

Quando vamos comprar roupas para o bebê, devemos olhar para 5 aspectos básicos:

1. O tamanho: as roupas do bebê são medidas em centímetros, de acordo com a altura, e por meses. A maioria das roupas para recém-nascidos começa no tamanho 0, que é aproximadamente 50 cm. Não podemos mais usar essas roupas imediatamente, por isso é aconselhável comprar roupas com tamanho mínimo de 0-3 meses, o que equivale a cerca de 54 cm. Como cada fabricante tem suas medidas para esculpir, devemos levar em consideração que os franceses esculpem menores enquanto os americanos e os do norte da Europa têm tamanhos mais generosos.

2. Materiais: As fibras ideais para confecção de roupas de bebê são tecidos naturais, respiráveis ​​e não mistos, como algodão ou linho. É aconselhável evitar ao máximo as fibras artificiais, pois, além de quentes, podem causar reações na pele delicada do bebê. Devemos também descartar outros tipos de materiais, como mohair ou angorá, porque liberam os cabelos.

3. Conforto: É um aspecto básico que devemos levar em consideração, já que as peças que compramos devem ser confortáveis ​​tanto para o bebê quanto para nós que as vestiremos. Os mais recomendados são macacões cruzados, terninhos e macacões que se fecham de cima para baixo, na frente com snappers ou zíper, e calças também com snappers no arco das pernas.

Devemos evitar especialmente colarinhos apertados que podem machucar a frágil cabeça do bebê quando o vestimos. As mangas devem ser largas, para que também passem facilmente pelos braços. Devemos evitar roupas com elásticos, que podem apertar e colocar em risco a segurança da criança.

4. Qualidade: Como nos primeiros meses do bebé não necessitamos de uma grande quantidade de roupa, é aconselhável que as roupas que adquirimos sejam de boa qualidade. Antes de comprar uma peça de roupa, devemos virá-la e verificar as costuras passando o dedo por elas: não devem coçar nem arranhar. Não deve haver fios soltos também. Além disso, se você tiver bordado, não deve ser marcado no interior.

5. Segurança: A roupa do bebê também deve ser segura. É fundamental que verifiquemos se todos os elementos, como botões ou botões automáticos, estão perfeitamente fixados nas peças. Devemos evitar enfeites como fitas e laços, que podem afogar o bebê.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Roupas de bebê. Ideias para comprar roupas para recém-nascidos, na categoria enxoval - cesta própria.


Vídeo: 10 DICAS PARA ESCOLHER AS ROUPINHAS DE BEBÊ (Pode 2022).